COMO ATRAIR INVESTIMENTO SEM PERDER O NEGÓCIO

COMO ATRAIR INVESTIMENTO SEM PERDER O NEGÓCIO

Em primeiro lugar, quando procuras investimento, tens de ter bem claro o que pretendes: estás a pensar em autoemprego ou em construir uma startup? Isso faz toda a diferença. Os investidores procuram o que tem potencial de crescer e (como dá a entender a palavra “startup”) que isso aconteça depressa.  

Claro que a ideia tem de ser boa, o projeto bem estruturado, e a comunicação brilhante. Tudo isso é importante, mas não é essencial para o investidor. As vendas são a derradeira prova. Podes ter um excelente pitche ganhar prémios com isso, mas se o projeto não estiver validado e se a equipa não for competente, dificilmente encontrarás quem esteja disposto a colocar dinheiro no teu projeto.  

Quem escolhe o investidor é o empreendedor. O investidor tem o capital, mas quem consente a entrada do investidor no negócio é o empreendedor.  

Nunca esperes de um investidor apenas dinheiro. Procura um que te ajude nas vendas, abrindo portas para novos negócios; ou um mentor, que te ajude a crescer e a consolidar a empresa. Investidores bem relacionados e com uma boa rede de internacionalização valem muito mais do que o dinheiro que colocam no teu projeto. É o chamado “smart money”, dinheiro que vale a pena para a empresa crescer.  

Procurar investimento implica estratégia e planeamento. Precisas de saber para que precisas do dinheiro e quem procuras como investidor. Por vezes uma parceria pode ser melhor que um investimento.  

Uma boa dica: Nunca procures dinheiro desesperado, corres o risco de seres obrigado a aceitar o que não queres. Lembra-te que há bons investidores e “predadores”, que vão fazer de ti empregado.  

 

Notas da palestra de Tiago Vargas na primeira edição das Digitagy Talks 

Tiago Vargas tem um MBA pela Manchester Business School e como base de formação tem um mestrado em Eng. Civil pelo Instituto Superior Técnico. A sua experiência profissional internacional alargada, inclui clientes Europeus, Africanos, Sul-Americanos e Asiáticos, tendo vivido no Reino Unido e Angola. Atualmente é o diretor geral de um fundo de Business Angels e da Venture Planet, que é um Venture Builder e levanta capital para startups.